Mercado de galpões logísticos: como a pandemia acelerou o crescimento do setor no país

Aumento das compras online faz com que o mercado de galpões logísticos enfrente desafios na construção. Entenda mais

Crescimento do e-commerce aumenta a demanda por galpões logísticos

Crescimento do e-commerce aumenta a demanda por galpões logísticos. Fonte: Freepik

A alta da demanda nas compras do e-commerce movimenta muitos setores junto, incluindo o mercado de galpões logísticos. Não é difícil entender como isso acontece: quanto mais compras online, mais pontos de estoque e distribuição são necessários. Afinal, em um país tão grande como o Brasil, ter agilidade na entrega é um diferencial competitivo.

Entretanto, um desafio enfrentado no mercado, também devido à pandemia da COVID-19 e alta demanda, é a dificuldade de matéria-prima para construção. Com isso, há atrasos que vem gerando prejuízos de milhões para empresas de todos os segmentos.

Algumas alternativas de materiais nacionais animam o mercado e dão fôlego principalmente para os e-commerce. Buscar soluções rápidas e eficientes de custo-benefício acessível é a melhor alternativa para o momento. Tudo isso é possível sem abrir mão da qualidade, conforme você confere a seguir.

Crescimento do e-commerce e a alta do mercado de galpões logísticos

O e-commerce é realmente um dos “culpados” pelo aumento da procura por galpões logísticos. Para se ter uma ideia, o faturamento do e-commerce brasileiro cresceu quase 50% em 2020.

E por que isso aconteceu? Na verdade, foi devido a uma combinação de fatores, especialmente pelas novas tendências de consumo. Nos anos anteriores, o aumento das compras online já estava numa curva crescente. Contudo, a pandemia acelerou esse processo.

Com a necessidade de ficar em casa para se proteger do coronavírus, a população acabou recorrendo às compras online. Assim, grandes empresas de e-commerce precisaram investir em galpões logísticos para atender a uma nova e cada vez mais crescente demanda.

Por que esse investimento é tão importante? Embora comprem online, os consumidores exigem agilidade na entrega. O tempo de demora da entrega é inclusive um dos fatores de decisão de compra. Por isso, quem tiver a melhor logística, sempre sai na frente.

Novos investimentos

Gigantes do e-commerce já estão atentas a todo esse cenário, como o Mercado Livre. Em 2020, o site foi o 4º mais acessado do país, alcançando um valor de 60 bilhões de dólares.

E tudo isso não veio sem investimentos no mercado de galpões logísticos: a empresa abriu cinco novos centros logísticos ao redor do país e comprou aeronaves próprias. Ou seja, aumentou ainda mais a sua capacidade de entrega.

Com esse tipo de investimento prioritário em sua estratégia, o Mercado Livre ganhou mais competitividade. Na lógica de diminuir o tempo da entrega, a empresa está atraindo cada vez mais consumidores.

O mesmo olhar estratégico tem a Amazon, que cresce cada vez mais no Brasil. Para concorrer em alto nível com o Mercado Livre, a gigante norte-americana lançou oito novos armazéns no Brasil. Quatro deles abriram desde o início da pandemia.

Esse movimento também impulsiona outras grandes empresas do setor. Isso cria praticamente um efeito em que todas procuram simultaneamente pelo mesmo interesse: novos galpões logísticos.

Esse mesmo mercado também atrai o e-commerce do Magalu, um dos que mais cresce no Brasil. A empresa é referência para outras que têm planos de expansão e transformação digital, pois passou do atendimento físico para o online com excelência.

Durante a pandemia, o aumento da demanda do Magalu bateu recordes, por isso também precisou se adaptar aos desafios da quantidade insuficiente de galpões logísticos. Com a construção de novos armazéns, a capacidade de atendimento da empresa aumentou consideravelmente.

Mas afinal, o que é um galpão logístico?

Mercado de galpões logísticos cresceu 134% em 2020. Fonte: Freepik

Mercado de galpões logísticos cresceu 134% em 2020. Fonte: Freepik

De forma geral, os galpões logísticos podem atender diversas demandas de operações relacionadas a mercadorias. Isso inclui recebimento, separação, armazenagem ou ainda a distribuição, que são etapas diferentes.

A maioria dos galpões logísticos em solo brasileiro se concentra no estado de São Paulo. Desde 2016, o setor vem aumentando anualmente e mostrando crescimento na demanda. O que a pandemia da COVID-19 fez foi intensificar essa procura.

Muitas empresas investem galpões próprios para diminuir o custo das operações inclusive para o consumidor final. As estruturas construídas no Brasil variam bastante, mas em geral usam materiais um melhor custo-benefício.

Por que investir em galpões logísticos?

Não é ao acaso que o mercado de galpões logísticos está em alta. De fato, as estruturas trazem inúmeros benefícios para as empresas de diferentes tamanhos, especialmente aquelas que trabalham em mais de um ponto ou venda online.

Expansão dos negócios

A estratégia de empresas como o Mercado Livre e Amazon é investir em mais galpões logísticos para poder expandir seu alcance. Com mais capacidade de distribuição, uma empresa que investe neste item pode expandir para outras regiões. Com isso, aumenta também sua competitividade em relação aos concorrentes.

Estrutura diferenciada

Um galpão logístico não é uma estrutura qualquer. Ao contrário, ele é planejado para atender as necessidades da empresa de forma muito mais prática e com menor custo. E quanto mais tecnologia e matéria-prima de qualidade envolvida na construção, melhor seu funcionamento.

Mais segurança

Um dos grandes problemas enfrentados pelas empresas é a segurança dos produtos vendidos. Quando se terceiriza o seu galpão e logística, esse risco aumenta, podendo causar prejuízos com a falta de controle das mercadorias. Em outras palavras, ter o próprio galpão e equipe pode significar um melhor monitoramento, segurança e menos perdas e avarias.

Desafios do mercado de galpões logísticos: como a Techduto pode ajudar?

Apesar de todo esse momento positivo dos e-commerce e do mercado de galpões logísticos, a rápida mudança veio com novos desafios. Entre eles, o setor enfrenta os gargalos que são resultados da falta de materiais de construção no mercado nacional e internacional.

Além da alta nos preços, o que prejudica o setor de construção como um todo, há também uma demora nas entregas. Mesmo quando se consegue os insumos, há prazos de entregas de até 60 ou 90 dias.

A previsão era de que o mercado normalizasse no primeiro trimestre deste ano. Contudo, a piora na pandemia não colaborou com o mercado de galpões logísticos para adquirir materiais de construção. Ainda, a inflação nos equipamentos e produtos chegou a 2,75% no início de 2021.

Fornecimento de materiais estruturais para o mercado de galpões logísticos

Uma das soluções para o mercado de galpões logísticos é apostar nos insumos nacionais. Além de ter melhor custo-benefício, há empresas de materiais que permitem construir estruturas como vergalhões, metálicas e dutos com ótima qualidade.

Os produtos TechDuto são encontrados em diversos conjuntos de galpões logísticos das maiores redes do país. Atualmente, a Techduto é uma das principais fornecedoras de tubos corrugados em PEAD do Brasil e região. A empresa possui diversas soluções para o fornecimento de dutos para cabos elétricos, drenagem e telecomunicações. Atenta às novas demandas do mercado, é uma marca nacional já preparada para atender os mais diversos setores.

Os tubos corrugados da Techduto normatizados têm alta resistência contra esmagamento, impactos, grande flexibilidade e vida útil de até 75 anos. Por isso, possuem alta procura para a construção de galpões logísticos no país.

Além disso, vale destacar que os dutos corrugados TechDuto são construídos em Polietileno de Alta Densidade (PEAD). Trata-se de um material termoplástico reciclável e atóxico e por isso, “amigo do meio ambiente”. Dessa forma, as linhas de tubos TechDuto podem ser utilizadas em vários projetos da construção civil, incluindo os sustentáveis.

A Techduto é uma empresa que investe em inovação para tubos corrugados. Com tecnologias e material para atender o mercado de galpões logísticos e construção, a empresa segue crescendo e ampliando suas fábricas para atender todo país.

Sendo assim, você não precisa inviabilizar a sua obra por falta de materiais. Visite o nosso site e confira todas as nossas soluções para projetos elétricos, de saneamento, aterros sanitários e várias outras aplicações!